A ÚLTIMA


Quando um avião cai a gente cai junto.
Um avião transporta mais do que vidas, transporta sonhos.

É o pai que está indo reencontrar os filhos, é a mãe que está indo buscar o sustento de sua família, são pilotos que planejam estar em casa ao jantar e a aeromoça que leva na bagagem o perfume favorito do namorado.
 
Quando cai um avião a gente cai junto, pois quantos de nós viram os sonhos começar dentro de um avião. A viagem tão esperada, a assinatura de um contrato, o encontro com alguém que tanto sonhamos estar junto.

Aviões partem rumo a sonhos, e era isso que cabia também neste trágico voo que quase chegou a seu destino. Jogadores que representavam o sonho do menino que quer ser jogador, jogadores que representavam seus familiares, seus torcedores.

Quando um avião cai todos nós caímos juntos. Morrem sonhos, morrem encontros que não vão mais ocorrer, morrem saudades que não vão ser vencidas e que dali por diante vão apenas crescer e se tornar um buraco junto a quem nunca chegou.

Quando um avião cai a dor é compartilhada, pois todos nós somos torcedores, torcemos para quem amamos, torcemos para logo poder dar o abraço, torcemos, pois ninguém sonha sozinho.

Hoje esse humilde time de Santa Catarina tem a maior torcida do mundo, pois quando sonhos despencam do céu a solidariedade é a única camisa que todos vestem, pois essa é a única camisa que nesse momento nos conforta.

Fica meu abraço e sincera dor a familiares e torcedores desse triste voo. O Resto é silêncio.


(Autor: Felipe Sandrin)

1. Aprender uma nova língua. Baixar um aplicativo de línguas, conseguir um parceiro de conversação ou um dicionário bilíngüe e forçar sua mente em uma nova forma de compreender outras pessoas.
2. Ir para um país distante por um período indeterminado de tempo. Voltar quando sentir vontade, ou nunca mais voltar.
3. Tirar carteira para motos. Alugue uma moto e ande pela cidade quando quiser se sentir “fodão”.
4. Entrar na melhor forma de sua vida. Apreciar o seu corpo não apenas pela forma como ele é visto através dos olhos de outra pessoa, mas como é visto por você. Saiba seus novos limites físicos, e depois supere-os novamente.
5. Visitar um amigo que se afastou – o que você sempre diz que vai visitar, mas nunca realmente vai.
6. Aprender a tocar um instrumento. Dedique uma hora por dia para praticar e assistir-se melhorar. Crie um canal no Youtube, para sentir-se inspirado.
7. Seja voluntário em algum lugar. Se você está cansado do mundo dentro de sua própria mente, comece a dedicar o seu tempo a uma causa que não te envolva. Perceba que há um universo inteiro fora de sua casa e que ele precisa de sua ajuda.
8. Aprenda a mergulhar, escalar, ou asa delta. O que você achar mais legal.
9. Tornar-se financeiramente independente (se ainda não for). Perceba que o dinheiro não compra felicidade, mas com certeza compra a paz de espírito, e isso é um conceito similar.
10. Começar ioga. Torne-se uma daquelas pessoas que postam fotos em determinada posição em um penhasco no por do sol e sentem absolutamente zero de vergonha nisso.
11. Escrever um livro. Todos nós temos algo para contar.
12. Voltar para a escola. Receba uma boa educação de qualquer escola que puder ir, sem se preocupar com a distância.
13. Comprar um pijama confortável e uma caneca bem grande para preencher com chá e aprender a consolar-se nas noites em que estiver sozinha.
14. Dormir o dia inteiro se quiser. Fique tranquilo, mas não muito.
15. Planejar seu futuro sem restrição. Permita que a sua imaginação corra solta e perceba que não há muito te impedindo de tornar esses sonhos uma realidade.
16. Cometer um grande, enorme, gritante erro. Invista dinheiro em algo tolo. Namore uma pessoa terrivelmente errada para você. Perceba que apenas você é responsável por si mesmo. E que ainda tem muito tempo para fazer as coisas direito.
17. Ir para casa e passar algum tempo sério com sua família. Conheça-a como pessoas, como adultos e como amigos.
18. Sair com os amigos e ficar fora até o sol nascer
19. Espalhar seu sono pela cama.
20. Escolher algo sobre o qual se interesse, ir a biblioteca local e conferir todos os livros que puder encontrar sobre o assunto. Leia todos eles. Torne-se um especialista.
21. Tornar-se íntima com seu próprio corpo.
22. Fazer amigos que compartilham seus interesses.
23. Abrir sua casa para intercambistas. Se você não pode se dar ao luxo de viajar, tenha essa experiência para fazer amigos de todo o mundo.
24. Aprender a dançar. Mantenha seu corpo em movimento.
25. Redecorar a sua casa, apartamento ou quarto. Pinte-o de uma cor você que nunca pensou.
26. Treinar para uma maratona. Em seguida, realizá-la.
27. Aprender a cozinhar três refeições muito bem. Impressione os amigos com esses três pratos para basicamente o resto de sua vida.
28. Identificar uma coisa da qual você tem medo e fazê-la.
29. Praticar meditação. Ficar confortável estando a sós com seus pensamentos e ouvindo o que estão tentando dizer.
30. Pegar todas as características que deseja em um parceiro e cultivá-las em si mesmo. Há uma pessoa com quem você definitivamente passará o resto de sua vida: você. Então, torne-se um ótimo companheiro.

___
Traduzido pela equipe de O Segredo
Fonte: Tought Catalog

O que você sabe e o que você não sabe sobre o silicon mix bambu????
O que diz na embalagem .Tratamento nutritivo para os cabelos quebradiços e opacos.

Se você ainda não usou esta máscara o que você deve saber é que o Silicon Mix é uma máscara nutritiva que veio da República Dominicana e dominou a blogosfera e se tornou desejo de muitas consumidoras no Brasil. MAS POR QUÊ? O que será que está máscara tem ou diz ter que seja tão atraente?
Estimula o crescimento dos cabelos?? tem vitamina E e biotina na fórmula?? é nutritiva e emoliente que quando você utiliza derrete nos cabelos??

Agora vamos ao que você ainda não sabe sobre o Silicon Mix, PORQUE??
Porque ninguém ainda te contou??

A verdade é o que esta máscara se popularizou depois que algumas blogueiras “famosas” afirmarem que acharam o tratamento que ajudou no crescimento e sedosidade dos cabelos,fazendo assim com que a mulherada corresse em busca dos sites à venda deste tal milagre que tem preço irrisório em sites internacionais mais que são vendidos pelo triplo do preço ou mais pelas lojas on line que entregam estes tipos de produto no Brasil .
Bom como eu sou curiosa e assim como muitas de vocês desconhecia algumas informações à cerca deste produto,resolvi comprar e testar.

A minha Silicon Mix de bambu está quase no final utilizei por 2 meses então resolvi vir aqui com propriedade contar para vocês o que eu achei desta máscara. A resposta estará no final do post,mas antes
 Apresento-lhes a composição e algumas considerações à cerca dela:


WATER, CETYL ALCOHOL, STEARYL ALCOHOL, MINERAL OIL, GLYCERYN, BEHENTRIMONIUM CHLORIDE, CETRIMONIUM CHLORIDE , PROPYLENE GLYCOL, BAMBUSA VULGARIS EXTRACT, AQUA, POLYSOBATE 20, ALCOHOL DENAT, AESCULUS, HIPPOCASTANUM  (  HORSE CHESTNUT ) SEED EXTRACT, RETINYL PALMITATE, TOCOPHEROL, PABA, INOSITOL, PANTHENOL, LINOEIC ACID, BIOTIN, CLYCLOMETHICONE ( AND ) DIMETHICONOL, CITRIC ACID, PROPYLPARABEN ,METHYL PARABEN, DIAZOLIDINYL UREA ( AND )  IODOPROPYNYL BUTYLCARBAMATE, FRAGANCE, YELLOW 5 ( CI 19140 ) , YELLOW 6 ( CI 15985).


Vou tentar decifrar  um pouco melhor pra vocês.
O objetivo não é tornar o post chato destrinchando toda a composição mas pra quem deseja descobrir o que anda colando nas madeixas,vamos lá
SERÁ QUE ESSA MÁSCARA É TÃO QUERIDINHA ASSIM MESMO?? Vejamos:

1.ÁGUA,  solvente universal , função: dispersar e dissolver inúmeras substâncias ,( baixo custo)
2.ÁLCOOL ETÍLICO – também conhecido como etanol – SOLVENTE muito utilizado depois da água em cosméticos,
3 ÁLCOOL  ESTEARÍLICO  (  conservante),
4.(ÓLEO MINERAL) Extraído do refino do petróleo (urgh >.<)
Função : Emoliente ,apesar de estar presente na maioria de produtos cosméticos tem sido associado a diversas doenças e tipos de câncer,pois ele contém em sua cadeia uma substância chamada (1,4- DIOXANO) cancerígeno informação do departamento de dermatologia da Universidade do Japão University Medical School.
5. GLICERINA – Substância hidrossolúvel umectante
6. CLORETO BEHENTRIMONIUM –  ( emoliente –  surfactante leve e solúvel em álcool ou água) emoliente, antimicrobiano e emulsificante derivado do coco, anti estático (controlador de frizz)
7. CLORETO CETRIMÔNIO – Sal orgânico função : Agente condicionante promove desembaraço aos fios e neutraliza cargas negativas,
8. PROPILENOGLICOL – Álcool sintético derivado do Petróleo tanto quanto o óleo mineral,também chamado de propano-1,2-diol, FUNÇÃO: antimicrobiano, solvente (diluidor de substâncias),
9. EXTRATO DE BAMBU – Propriedades hidrante,emoliente,restaurador e condicionador. Possui  sais minerais,proteínas,vitaminas A.B e C.,
10. ÁGUA,
11. POLISSORBATO 20 – Emulsificante (O que isso significa?? Que essa substância faz com que água e óleo por exemplo se misturem)
12. ÁLCOOL DENAT,   13.AESCULUS,
14. Extrato das sementes de Castanha da Índia
15. Palmitato de retinol,
16.TOCOFEROL – antioxidante,
17. PABA – ácido aminobenzóico (Pertence ao grupo de vitaminas do complexo B)
18. INOSITOL auxilia no combate a queda de cabelo,
19. PANTENOL- Ou Vitamina B5 – Hidratante ,
20. ÁCIDO LINOLEICO- graxo poliinsaturado (Na máscara apresenta-se como vitamina F,
21. Biotina – vitamina H, vitamina B7 ou vitamina B8,
22. CLYCLOMETHICONE – Silicone ” leve”
23. DIMETICONOL – Silicone não solúvel ( acumula resíduo)
24. ÁCIDO CÍTRICO agente quelante e também regulador de Ph,
25. PROPILPARABENO, 26. METILPARABENO, ( Conservantes)
27. DIAZOLIDINIL  UREIA-  Conservante , liberador de formaldeído ( formol)
(Não deve ser utilizado por mulheres grávidas pois atravessa a placenta  em concentrações maiores que 3% determinante( ANVISA)
(e) iodopropinilo butilcarbamato – Conservante,
29.FRAGÂNCIA
30.AMARELO 5 (CI 19140) 31. AMARELO 6 ( CI 15985) – CORANTES ARTIFICIAIS!

Minhas considerações sobre o produto
Considerações sobre alguns itens presente na composição:
Como puderam observar os primeiros itens ou seja os que tem maior grau na escala é água, álcool etílico ou etanol (solvente) e estearílico (conservante), óleo mineral é o 4º item da composição (pasmem ou não esta máscara que se diz tão boa tem óleo mineral sim) que não hidrata o cabelo apenas forma uma capa em torno do fio dando uma aparência de cabelo hidratado mas o cabelo fica tipo com uma make up capilar.
O extrato de bambu do qual tanto falam e leva ao nome da máscara é o 11º item da composição ( observem o grau de relevância). .. Lá se vão mais alguns itens na composição verifiquem que a biotina tão comentada  é o 22º item e o Pantenol ou pró-vimtamina B5 é o 20º item. Logo após podemos verificar alguns silicones e parabenos e o perfume no finalzinho da composição.
Minha experiência com esta máscara capilar foi sua emoliência devido ao óleo mineral e silicones presente na composição deu total sensação de cabelo nutrido, cheiro agradável, fácil de aplicar e enluvar, sensação de derretimento. Não posso afirmar nada em relação ao crescimento pois utilizei outras coisas além da Silicon Mix bambu no mesmo espaço de tempo.
Mas algumas de vocês devem estar se perguntando, mas você usou esta máscara mesmo contendo óleo mineral item o qual você não é lá muito adepta? Sim usei, para poder ter a minha real e sincera opinião e não me basear pelo que dizem no youtube e além do que como muitas antes de adquirir eu não sabia que esta máscara continha óleo mineral e foi mais um desafio que pude testar.


Espero que tenham gostado e tirem suas próprias conclusões.

A minha avaliação é: Com tantos itens indesejados e com óleo mineral no início da composição, esta máscara não vale o que diz e nem o que dizem por aí.
Sei que muita gente ama e tal mas essa é a minha opinião com um olhar objetivo.

Fonte: Feminina e Original



Qual é o sentimento que surge dentro de você quando fica sabendo que crianças indefesas passaram por situações tristes de violência sexual?

Você saberia identificar que uma criança está sofrendo violência sexual?

Imagine o quanto essas crianças estão marcadas por essa injustiça.
Existem sinais simples que podem identificar que uma criança está sofrendo essa atrocidade.

É isso que você verá nesse post, no final veja um vídeo incrível que mostra a toda superação.
Abuso sexual infantil e desenhos, o que eles tem a ver?

 Os desenhos são uma das brincadeiras favoritas das crianças durante boa parte da infância.

Muitas delas se divertem e esquecem-se do tempo enquanto deixam a imaginação ganhar forma através do papel e do lápis.
Coloridos ou não, os desenhos por mais simples e singelos que possam parecer ajudam no desenvolvimento da criança durante os primeiros anos de suas vidas.

Mas, além das vantagens e benefícios do ato de desenhar já conhecidas, os desenhos podem ser uma grande fonte de informações sobre a criança.

Os traços desconjuntados ou os bonecos disformes podem trazer revelações chocantes sobre experiências das crianças.

Em uma exposição comovente, psicólogos e psiquiatras revelaram a triste realidade de crianças que foram abusadas através dos relatos feitos por elas mesmas através de desenhos.

Muitas delas tinham vergonha de contar o que haviam sofrido nas mãos dos abusadores, por isso os profissionais usaram o método dos desenhos para identificar verdadeiramente os traumas sofridos pelos pequenos.

Veja 11 desenhos impactantes juntamente com sua história:

– Desenho 1:

Este desenho é o retrato de um pai na visão do Fernando, um menino que foi abusado desde muito pequeno. Na visão do menino o pai era como um demônio alcoolizado e viciado em jogos caça-níqueis.


 – Desenho 2

 Este é o desenho do Andreu, um menino de 8 anos que foi abusado desde os seus 4 anos pelo padrasto.
 No desenho ele se retrata em pânico diante do abusador. Segundo o psicólogo um fator marcante no desenho são os botões da camisa e o zíper da calça, no autorretrato a criança destaca os dois detalhes das roupas que eram o alvo do abusador. 
 






  
 – Desenho 3
Elena, de 6 anos faz um relato comovente.Ela desenhou a mãe e a avó em tamanhos bem grandes.
Segundo o psicólogo, este detalhe mostra que a menina se sente protegida e segura ao lado das duas. Enquanto o pai ela desenha em tamanho bem menor abusando dela (canto esquerdo da folha).




– Desenho 4
 
  Victor, de 7 anos mostra como era brigado pelo pai a fazer sexo oral. 

 

– Desenho 5

 David, de 8 anos foi abusado sexualmente e destacou em seu desenho os olhos vermelhos do estuprador e seu órgão genital. O menino ainda escreveu as palavras chulas que o agressor dizia enquanto abusava dele.
  






 

– Desenho 6


Isabel, de 8 anos foi abusada sexualmente pelo pai, ela desenhou o que ocorreu durante o momento do abuso.
Colocada sobre uma cadeira para ser abusada enquanto seu irmão mais novo assistia tudo junto à porta.




– Desenho 7

 Marina, uma menina de 5 anos, era abusada pelo pai sendo obrigada a assistir a filmes pornográficos. 
No desenho ela retrata um trecho de um dos filmes que foi obrigada a assistir.
 


 



– Desenho 8

Ester, de 9 anos desenhou a posição que era obrigada a ficar durante os momentos de abusos feitos pelo pai.








 


– Desenho 9


Toni, de 6 anos desenhou o abusador como um monstro dando destaque ao seu órgão sexual.












 

– Desenho 10

Andrea, de 10 anos representou em seu desenho os momentos do abuso em que era obrigada a tocar o abusador e ser tocada por ele.


  




- Desenho 11

As vezes o abuso identificado não é sexual, mas não deixa de ser abuso e deixar marcas também, veja o caso dessa pequena. Miriam, uma menina de 9 anos, sofreu abuso moral e psicológico. Sua mãe foi vítima de preconceito por ter engravidado aos 15 anos.
Já a menina sofria preconceito racial dos colegas de classe. No desenho a criança desenhou a si mesma em tamanho menor e envolvida por uma barreira.




No vídeo abaixo veja casos de pessoas que conseguiram superar os abusos. 

Acompanhe!




Se você está na casa dos 30 e poucos anos de idade, provavelmente já viu essa série antes.

Provavelmente com outra forma e outro nome, provavelmente quando era criança ou adolescente. E possivelmente ela marcou a sua juventude e você nunca esqueceu dela.

Stranger Things, a série que estreou recentemente no Netflix é um misto de tudo aquilo que deixou saudades nos (saudosos) anos 80. Há um bocado de Goonies ali, muito de E.T, um pouco de Conta Comigo e It, e uma pincelada de Amazing Stories. Um desfile de referências, citações, lembranças e memórias ao mesmo tempo queridas e embaraçosas se juntando para formar um programa imperdível.

Não é de hoje que a indústria do entretenimento se rendeu a nostalgia pura e simples. Filmes, desenhos, séries de televisão remetem diretamente à chamada "década perdida". Guerra nas Estrelas está de volta, Mad Max e os Caça-Fantasmas também, até Voltron e McGyver... os ícones dos anos 80 nunca foram tão atuais e voltaram a fazer a alegria de quem viveu essa época mágica.

Embora na maioria das vezes a exploração da nostalgia leve a repetições um tanto batidas que não chegam aos pés do original, em certas ocasiões, surge algo inspirador. Nesses casos aparece algo que nos faz embarcar naquele proverbial Túnel do Tempo e coloca um sorriso em nossos rostos. STRANGER THINGS recai na última categoria. Seus criadores conseguiram criar uma estória de suspense sobrenatural como as que Stephen King e Steven Spielberg conceberam no auge de sua criatividade. Junte a isso um elenco extremamente carismático e um roteiro afiado e o que temos? Possivelmente a melhor nova série dessa temporada.


Não é exagero... se você assistir o primeiro episódio de Stranger Things, há muitas chances de se ver fisgado e querer assistir do primeiro ao último sem pausa.

Mas o que torna Stranger Things imperdível?

Primeiro a tal nostalgia que ele invoca. Os anos 80 estão em todo canto. Os jovens heróis, um grupo de perdedores afligidos por bullies e membros do Clube Audio-Visual estão sempre andando de bicicleta pelas estradas de uma cidadezinha no interior dos Estados Unidos. Eles são melhores companheiros, colegas de escola que se apoiam nos bons e maus momentos. A trilha sonora, recheada de hits oitentistas se alterna com o som de sintetizadores reminiscente dos primeiros (e melhores) filmes de John Carpenter. O título de cada episódio vem no formato de letras usadas nos romances de Stephen King. Posters de filmes que marcaram época: Tubarão, Evil Dead e The Thing, emolduram as paredes. A menção a Uncanny X-Men #134  - O Despertar da Fenix! - é disfarçadamente enfatizado. Tudo está ali por uma ótima razão: apelar para suas mais queridas lembranças. A série parece mirar em cheio no coração de nerds e geeks de meia idade.

Porém, mais do que ser um tributo a nossas memórias, a série é muito bem feita. Ela conta uma estória bem engendrada e mantém acesa a curiosidade da primeira à última cena. O que vai acontecer com os garotos? O que provocou o desaparecimento de um deles? Que tipo de experiências estavam sendo realizadas em segredo? O que são as criaturas que vagam pela cidade? Perguntas que vão se acumulando e que lentamente vão sendo respondidas ao longo dos oito episódios.


O roteiro foca os acontecimentos na vida de quatro amigos; típicas garotos dos anos 80, meninos de 10-12 anos que crescem imersos na cultura pop, citando Star Wars e Senhor dos Anéis de cabeça, rindo de seriados idiotas e rolando dados nas noites de domingo, derrotando hordas de trogloditas com bolas de fogo e temem a ira de Demogorgon.

Mike Wheeler (Finn Wolfhard), Dustin Henderson (Gaten Matarazzo), Lucas Sinclair (Caleb McLaughlin) e Will Byers (Noah Schnapp) são amigos inseparáveis ao menos até que algo muito estranho acontece a Will logo após uma partida noturna de D&D. Ao voltar para casa, Will cruza com uma criatura bizarra em uma estrada escura. Atordoado pela visão assombrosa ele tenta se proteger buscando refúgio em sua casa. Mas a coisa continua a persegui-lo e em meio a gritos ele desaparece sem deixar vestígios. É esse o fio condutor da trama, o momento em que um dos quatro intrépidos amigos some, fazendo com que os demais se juntem para descobrir o que aconteceu e tentem trazê-lo de volta, custe o que custar.

A medida que as buscas na floresta resultam em frustração, os amigos encontram uma menina aterrorizada e esta passa a fazer parte de seu grupo. Logo fica claro que a garota de cabelos raspados e tatuagem de um 011 no braço, apelidada de "Onze" (Eleven ou El, interpretada pela genial atriz mirim Millie Brown) é mais do que se poderia imaginar. Ela possui estranhas capacidades psíquicas e habilidades telecinéticas que vão remeter a Firestarter, Carrie, Scanners e outros clássicos sobre o tema, não por acaso, todos dos anos 80. Onze passa a se esconder no porão da casa de Mike, da mesma maneira que os garotos de E.T. escondiam seu amigo espacial.


É claro, o surgimento de Onze e o desaparecimento de Will estão de alguma forma conectados e caberá aos garotos descobrir a solução do enigma. Onze é a chave para solucionar o mistério, mas seus poderes são ao mesmo tempo uma benção e uma maldição. Usá-los sem cuidado pode ser muito perigoso e trazer sérias consequências. Muitos sustos, paranoia com a Guerra Fria da Era-Reagan e situações inusitadas vão sendo apresentadas em um ritmo que jamais soa exagerado apesar das muitas reviravoltas.  

Mas os garotos não estão sozinhos em meio aos acontecimentos extraordinários, sinistros e estranhos que parecem sacudir a pequena Hawkins, uma cidadezinha fictícia no interior de Indiana. Há personagens coadjuvantes muito interessantes que ajudam a conduzir a trama. 

A mãe de Will, Joyce Byers (vivida por uma surpreendente Winona Rider) se mostra disposta a tudo para reaver seu filho, até mesmo colocar sua própria sanidade à prova e aceitar que há coisas inexplicáveis no mundo. As cenas em que ela se nega a aceitar a morte do filho e descobre como se comunicar com ele através de luzes de Natal são de arrepiar. Jonathan (Charlie Heaton), o irmão mais velho de Will lidera o núcleo dos adolescentes em Stranger Things. Acompanhado de Nancy (Natalia Dyer) a irmã mais velha de Mike, eles também buscarão respostas para outro desaparecimento misterioso e para o avistamento da mesma criatura na floresta próxima. Há ainda o Xerife Hopper (David Harbour), que não aceita a perda da filha e que tem motivos pessoais para resgatar Will e descobrir qual a ameaça que paira sobre Hawkins. Todos eles iniciam suas buscas pela verdade isolados, mas aos poucos suas descobertas irão convergir para um mesmo ponto.


Uma boa série obviamente precisa de um vilão de peso e este papel é sustentado pelo Dr. Martim Brenner (Matthew Modine), o sinistro Diretor de um Instituto de Pesquisas que trabalha para o governo norte-americano. A sede do Departamento fica nos arredores de Hawkins e lá dentro, protegido por muros altos e câmeras de segurança, experimentos muito estranhos são realizados. O roteiro acena para as experiências MKULTRA que agências governamentais teriam patrocinado durante os anos da Guerra Fria. O estudo do psiquismo, telecinese, manipulação mental, hipnose e outras modalidades de experimentos de vanguarda, quase todos extremamente anti-éticos, realizados em segredo já que poderiam dar uma vantagem sobre os inimigos soviéticos. Ao contrário dos agentes federais de E.T. (armados com walkie talkies) os bandidos em Stranger Things não estão nem aí para ferir a sensibilidade dos espectadores. Eles fazem de tudo para acobertar suas ações, inclusive manipular provas, enganar as autoridades e assassinar testemunhas. Considerando as coisas bizarras com que eles estão envolvidos, todo cuidado é pouco! Não vou recair em Spoiler, mas posso dizer que os experimentos do Dr. Brenner são bastante perturbadores.

Concebido pelos irmãos Matt e Ross Duffer, que assinam o roteiro como Duffer Brothers, Stranger Things proporciona um incrível grau de familiaridade e importância com os personagens. O expectador se sente imediatamente atraído pela estória e passa a se preocupar com o destino dos protagonistas como se eles fossem velhos conhecidos.


Stranger Things consegue transmitir uma legítima sensação de suspense de forma muito eficiente, gerando arrepios autênticos, sem recorrer a baldes de sangue, violência gráfica ou mortes escabrosas. Investindo em um clima soturno e acontecimentos inexplicáveis com o intuito de nos impressionar, a série é bem mais do que monstros assustadores saltando na tela. Em muitos momentos lembra a proposta original de Arquivo X, assustar sem jamais mostrar além do necessário. Concentrando-se no mal que o próprio ser humano é capaz de causar, a série consegue sucesso em nos chocar muito mais. Além disso, em momento algum os recursos modernos de CGI ficam acima da narrativa como acontece, por exemplo, em Super 8, um filme que bebe da mesma fonte (e que por pouco não fez com que o projeto Stranger Things fosse abandonado anos atrás).

Contudo, o maior mérito de Stranger Things se encontra no seu excelente elenco, sobretudo a química e cumplicidade estabelecida entre as estrelas mais jovens. Pode contar como certo que ao menos duas ou três dessas crianças vão acabar se tornando grandes astros da televisão e do cinema. Sem exagero é possível dizer que o elenco infantil é a melhor reunião de jovens talentos em muito tempo, com atuações dignas de veteranos. Cada personagem tem a sua oportunidade de brilhar e dizer a que veio, nenhum soa forçado ou destoa. Enquanto isso, Winona Ryder, David Harbour, Matthew Modine, e todo elenco adulto, oferece desempenhos equilibrados e plenamente satisfatórios que funcionam como escada para os atores mais jovens brilharem.


Apesar de ser um pastiche dos anos 80, com direito a estereótipos bastante batidos, Stranger Things oferece novidades em seu enredo espremido em oito episódios de uma hora cada. Talvez se houvesse mais dois ou três episódios, alguns interessantes personagens secundários pudessem aparecer um pouco mais. Mas isso não desmerece em nada a série, já que todas as linhas da trama acabam sendo concluídas no final. Os temas centrais envolvendo amizade, mortalidade e responsabilidade coletiva são muito bem explorados e passam sua mensagem.  

Em termos simples, Stranger Things é sensacional, com um profundo senso de respeito e entendimento dos gêneros em que transita com incrível naturalidade, do drama para o suspense, do horror para a ficção-científica sem nunca perder o pique.

Muita gente se pergunta se a série não passa de uma "modinha" e se os elogios a ela, que tomaram conta da internet, não estariam hiper-dimensionados. Francamente, na minha modesta opinião Stranger Things é tudo aquilo que estão falando. Uma série empolgante que faz você querer assistir episódio após episódio, como se fosse um romance de mistério que o obriga a virar as páginas ansioso por saber o final contido no último parágrafo.

Se há algum problema com a série, se é que podemos chamar de problema, é que vamos ter de esperar pela segunda temporada e torcer para que ela seja tão boa quanto a primeira.


Trailers: